sete dias sem medo da notícia
Tarrafas pode ficar sem comando
Por : Redação CN7
22/11/18 23:58

Nada é tão ruim que não possa piorar. Apesar de clichê, o adágio popular se aplica a situação de Tarrafas. Sem dinheiro, após ter FPM e Fundeb bloqueados pela União, agora o município pode ficar sem prefeito e sem outro comando. É que o Ministério Público do Estado resolveu acabar com a farra dos cargos públicos distribuídos para familiares do prefeito. A promotora Vandisa Azevedo, pediu o afastamento e a indisponibilidade dos bens do prefeito Taiano, do vice Cícero Palácio, da presidente da Câmara, Francisca da Silva, e de mais 31 pessoas, por nepotismo. Os três estão na escala de sucessão.

A promotora pediu ainda bloqueio financeiro no valor de 658 mil. Na ação, impetrada no dia 13, a promotora disse que a prática resulta num total desrespeito aos princípios da impessoalidade e moralidade na gestão pública. Prefeito e vice já haviam sido cassados por compra de votos, mas o TRE anulou a decisão.

Mais afastamento

E o Ministério Público do Estado parece realmente disposta a acabar com a farra do nepotismo nas prefeituras do Cariri. Em Assaré, a promotora Vandisa Azevedo pediu o afastamento e o bloqueio dos bens do prefeito Evanderto Almeida, familiares e secretários da sua gestão. O bloqueio está estipulado em pouco mais de R$ 380 mil e a promotora pediu, além do afastamento, a perda do mandato do prefeito e aplicação de multa.

A ação pede o imediato afastamento dos familiares do prefeito e dos agentes públicos: Francisca Naira Costa Viana (esposa), Roberta Maria Costa Sampaio (sobrinha) e Francisco Paulo Paiva Almeida (filho), Meiriele Leite Silva (nora), José Evandércio Almeida (irmão), Valéria Sampaio Freire Alencar (nora), Maria Eldevanha de Sousa dos Santos (secretária de Educação), e Ione Honório da Silva (cunhada da secretária da Educação).

LINKS PATROCINADOS