sete dias sem medo da notícia
Empresas investigadas por fraude no Castelão são acusadas de superfaturamento no RN
Por : Redação CN7
03/07/17 16:23

As construtoras Carioca Engenharia e Odebrecht, investigadas pela Polícia Federal (PF) por fraude na licitação da reforma da Arena Castelão, em 2010, estão na mira da Justiça Federal no Rio Grande do Norte. O juiz federal Francisco Eduardo Guimarães Faria aceitou, na sexta-feira (30), denúncia contra empresas por suspeita de superfaturamento de R$ 77 milhões na construção da Arena Dunas, outro estádio reformado para receber jogos da Copa do Mundo de 2014.

Segundo a PF, as duas empresas No Ceará, a Polícia Federal se baseou na delação de ex-executivos da Odebrecht que afirmaram terem participado de um esquema “houve um conluio entre a Carioca Engenharia e a própria Odebrecht para que a Odebrecht colocasse um valor bem superior para que a Carioca Engenharia viesse a ser a vencedora da licitação. Mas, por alguma razão, nem mesmo a Carioca Engenharia ganhou, já que quem chegou a vencer esse certame licitatório foi a Galvão Engenharia”.

Durante o governo Cid Gomes, a Galvão Engenharia ganhou licitações para construir, além da Arena Castelão, o Centro de Formação Olímpica, que custou R$ 226,8 milhões, e o Centro de Eventos do Ceará, com gasto total de R$ 486,51 milhões.

 

 

LINKS PATROCINADOS